Ao considerar o WordPress para uma implementação de uma solução mais complexa, com implementação de novas funcionalidades de raiz e integração com outros sistemas há que ter em conta alguns aspectos essenciais.

1 Modularidade e Extensibilidade

Umas das características fundamentais dos sistemas de informação para que a sua arquitectura e implementação sejam mais facilmente perceptíveis é a sua “modularidade”.  Cada vez mais, devemos encarar os projectos Web numa perspectiva de evolução constante, sendo assim fundamental a adopção de estratégias e tecnologias de desenvolvimento que garantam capacidade de incorporação de novas funcionalidades.

No caso do WordPress a implementação de novas funcionalidades faz-se através dos chamados plugins. A implementação de plugins deve obedecer a regras próprias para que o código seja de qualidade e não ponha em causa a solução global.

Para além dos plugins é possível substituir ou re-implementar funcionalidades “core” do WordPress através de actions. As actions permitem a um programador interceptar o código do WordPress em momentos chave da sua execução, e.g. quando o head da página é carregado ou quando é anexado um attachment a um artigo. 

O PHP é uma linguagem que goza de uma grande popularidade na web (um pouco como o JavaScript). O WordPress têm também uma comunidade de grande dimensão e isso contribui naturalmente para a existência de muitos plugins. Assim, apesar de a quantidade nem sempre ser sinónimo de qualidade, essa é uma vantagem em relação a outros sistemas de gestão de conteúdos, que apesar de terem uma comunidade de centenas de “developerscore e de plugins, acabam por apresentar menos opções neste aspecto.

2 Escalabilidade

Ao nível da escalabilidade, uma solução de software deve dar opções de deploy/instalação que permitam que esta se adapte às exigências crescentes da aplicação.

O WordPress.com é um site WordPress com 360 milhões de pessoas que acedem a 10.7 biliões de páginas por mês e está em #31 nos sites mais visitados da Internet de acordo com a Alexa.com. Se isto não é escalabilidade não sabemos o que é.

3 Workflow e Segurança

O WordPress publica a cada 3-4 meses actualizações de software e no caso de incidentes críticos as correcções são disponibilizadas de imediato. Dado o uso crescente da utilização do WordPress tem havido cada vez mais experts a declarar o WordPress como um CMS capaz para se implementar os mais altos níveis de segurança.

A NSA considera o WordPress adequado para ser implementado em vários sites governamentais dos Estados Unidos, sites estes que requerem obviamente altos critérios de segurança. Ver http://vip.wordpress.com/2013/07/01/wordpress-in-government-workshop/ e
http://sites.usa.gov/

As estatísticas de vulnerabilidades mostram que o WordPress resolveu mais de 242 potenciais falhas de segurança nos últimos anos o que mostra que tem uma comunidade muito activa e “muitos olhos” a analisar potenciais problemas.

A verdade é que a adopção do WordPress está em clara expansão e não vai parar tão cedo. A cada 100 novos domínios que são activados na Internet, 22 irão correr WordPress. Isto faz também com que o mercado de fornecedores seja cada vez maior e seja mais fácil e barato mudar de fornecedor caso venha a ser necessário.